segunda-feira, 4 de abril de 2011

03 de abril de 2011. Travessia dos Fortes







Manhã cinza, quase chovendo. Hoje é o dia da travessia dos Fortes, mais de dois mil nadadores cruzarão Copacabana por mar. As condições não podiam ser melhores, água a 24 graus, maré favorável para quem vem do posto 6 para o Leme. Águas tranquilas embora sujas. Muita espuma, muito lixo boiando, mas hoje é dia de festa, abstraiam.
Logo cedo partimos dali da Praia Vermelha eu, Carlota, Andréia e Léo e lógico, as meninas Juréia, Joaquina e Parati. Entrada tranquila no mar e passagem tranquila pelas esquinas. Logo na virada do Leme dava para ver as bóias que seguiam de fora a fora em um imenso cordão.








Encontro com muitos amigos pelo caminho, Sussu, Maurício, Edu, Pedrinho, Gabi, Chicó, Guilherme e tantos remadores mais, sejam na segurança da prova, sejam a passeio.
Chegamos  a tempo de ficar olhando o movimento de largada e a largada. Um estrondoso tiro de canhão gritou que era hora de se lançar ao mar e disputar braçadas a braçadas uma colocação no pódio. Hoje foi dia de recordes. Muita gente estava ali simplesmente pelo desafio, algo que não é pouco em 3.800 metros de muita água.
Linda, Copacabana estava linda!











O mar estava espetacular para remar, de dar vontade de ir e voltar e acompanhar até o último nadador. Mas meia volta vou ver ali do Leme e aproveitei a carona do Pedrinho em seu veloz surf sky mirando para a Praia Vermelha. Ainda chegamos junto com Carlota que havia tomado rumo mais cedo.
Bela manhã, imagina essa águas de outono transparentes? Aí sim, a festa estaria completa!




Um comentário:

  1. Mauricio Monte Alto4 de abril de 2011 08:29

    A Travessia acaba sendo um grande encontro de canoístas! Eu quero mais!! :)

    ResponderExcluir