domingo, 10 de abril de 2011

10 de abril de 2011. Domingão em família...




















A previsão de chuva novamente começa o blog, mas para dizer que veio e já foi. Remada com sol e calor nas beiradas da Praia da Urca. Hoje foi dia de levar Rachel e Ricardo para conhecer Maia... de quebra vieram Cecília e Gegê. Carlinha nem se fala, jóia rara nas beiradas, parceira embaixo d'água, em cima d'água, sempre junto, queridíssima.
Lá nas areias estavam Gal e Gil, cada vez mais gordinhas!
E nada como Carlota para ditar o comando e colocar a canoa para navegar, até porque se deixar a canoa vai no zigue zague da preguiça dos remadores. A canoa de quatro, fabricada para surf, sem quilha, pede braços firmes ou então o leme sofre para dar a direção. Mas zigue zagueando entramos no quadrado da Urca e passeamos entre os bracos ancorados. Depois fomos passar sob a ponte da prainha do Forte fugindo do soldado que insistia em dizer que ali era área proibida da marinha...
- Estamos saindo, estamos saindo... é que não tenho direção...
E no lero lero passei com os convidados sob a ponte. Imagina uma festa sem emoção?  De jeito nenhum...
Ângela também pensa assim, não quer saber de ir no fundo da canoa, quer remar... mas seis em uma canoa para quatro remadores têm que se revezar, ainda não aprendi a técnica de remar no colo do outro.
A emoção ali é mesmo olhar o Cristo, o Pão de Açúcar, o contorno da Urca porque ondas e correntes nem passam perto, a não ser a ondulação que formam as lanchas e embarcações.
Mas passam perto muitos lixos, isso não é nada bom para os convidados... águas escuras, nem pensar em refrescar em um mergulho.
Nada de vento, nada de correntes, os coletes são mesmo para impressionar... afinal, Rachel mal sabe nadar.
Lá nas areias Bruno, Marquinhos, Tonho, caiaques, canoas e um grupo para lá de empolgado para passar o dia na Ilha da Cotunduba. Ali sim, o mergulho seria certo.
Mas nossa manhã é curta pois domingo é dia de família e de almoços. Depois da ajuda do grupo colocamos a canoa no cavalete e tenho certeza de que Rachel levou para Nova Iorque uma outra visão da sua cidade. Aliás, todo mundo...







5 comentários:

  1. que delicia de domingao!

    ResponderExcluir
  2. Mauricio Monte Alto10 de abril de 2011 13:19

    Bom demais!!

    Ei, Leticia, qual a historia da canoa vermelha c velas q aparece nas fotos?

    ResponderExcluir
  3. ADOREI, ADOREI, ADOREI!!!!! Quero ser remadora agora, hahaha
    Proxima vez que vier, vamos novamente! Quem sabe em aguas mais profundas!
    Super beijo e ate breve

    ResponderExcluir
  4. Fiquei chocada de ver como as aguas da baia estao sujas, tanto oleo, tanto lixo boaindo, uma pena... um visual tao lindo, merece uma agua limpa...

    ResponderExcluir